IT BSC e a Arquitetura de TI


Balanced Scorecard (BSC), criado por Robert Kaplan e David Norton na década de 90, é um framework para medição do desempenho corporativo. Criado a partir de uma pesquisa realizada em 12 empresas de grande experiência em medidas de desempenho coorporativo, o BSC permite que a alta gerência tenha uma visão ampla de diferentes aspectos do negócio possibilitando acompanhamento da sua dinâmica. A proposta é que sejam identificados objetivos e medidas em 4 perspectivas que visam responder algumas perguntas genéricas:

  • Financeira: Como os acionistas vêem a empresa?
  • Cliente: Como os clientes vêem a empresa?
  • Processos Internos: Em que a empresa tem que ser excelente?
  • Aprendizado e Crescimento: Onde e como a empresa pode inovar e gerar mais valor?

Para informações mais detalhadas do BSC sugiro o artigo da Harvard Business Review intitulado “The Balanced Scorecard – Measures that Drive Performance”.

Quase uma década mais tarde, Kaplan e Norton identificaram a importância do relacionamento das medidas nas 4 perspectivas e das suas relações de causa e efeito como critério de sucesso para atingimento dos objetivos propostos pelo BSC. Foi então que eles criaram o chamado “Strategy Map” representado pela figura abaixo, que foi extraída do artigo original escrito por eles.

Tendo sido amplamente adotado na esfera de negócio, o BSC e o Mapa Estratégico passaram também a ser aplicados em TI, sendo que nos últimos anos começaram a surgir casos de sua aplicação.

Aplicadas em TI e batizadas de IT BSC (Information Technology Balanced Scorecard), as 4 perspectivas do BSC foram adaptadas e ficaram assim:

  • Contribuição para o negócio: Como as gerências das áreas de negócio (clientes) vêem a área de TI?
  • Orientação ao Cliente: Como os usuários vêem o departamento de TI?
  • Excelência Operacional: O quanto eficiente e eficaz são os processos de TI?
  • Orientação ao Futuro: O quanto TI está preparada para atender as necessidade futuras do negócio?

Dentre as lições aprendidas dos casos de aplicação do IT BSC está a importância do seu relacionamento com o BSC corporativo. 

É justamente esse relacionamento que na prática pode representar o tão falado “alinhamento de TI ao negócio”. A final de contas, quando falamos desse “alinhamento”, estamos nos referindo ao alinhamento dos objetivos das duas áreas.

Resumindo, o BSC é a ferramenta que além de promover esse alinhamento pode ser utilizada para definir, comunicar e acompanhar a execução das estratégias corporativa e de TI estando intimamente ligado ao dia-a-dia de trabalho de cada colaborador.

Mas o que isso tem a ver com Arquitetura de TI? 

Vamos olhar mais de perto um exemplo de IT BSC detalhando suas perspectivas:

Considerando que os principais processos da área de arquitetura de TI são:

  • Construção da arquitetura atual (As-is);
  • Construção da arquitetura futura (To-be);
  • Análise de defasagem (Gap analysis); e
  • Criação do mapa diretor (Roadmap),

Temos que a evolução da arquitetura de TI pode ser medida pelo progresso de implementação do roadmap em direção à arquitetura futura.

roadmap, também chamado de plano de evolução, determina padrões técnicos e arquiteturais a serem seguidos. Tais padrões servem de base para a medição da aderência ao plano que é um dos objetivos da perspectiva Orientação ao Futuro em um IT BSC. Vale ressaltar ainda a importância de serem definidos marcos para auxiliar o acompanhamento e a medição do desempenho.

Um comentário sobre “IT BSC e a Arquitetura de TI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s