Erros comuns na adoção de SOA


Essa semana assisti um vídeo no Youtube sobre erros comuns na adoção de SOA. Trata-se de um apresentação do David Linthicun com o nome “5 coisas a serem evitadas ao adotar SOA”. Além de dar dicas sobre caminhos a não serem seguidos, David Linthicun mostra, em alto nível, uma metodologia de adoção de SOA.

Os 5 erros apresentados são:

1) Usar as pessoas erradas ao compor o escritório de arquitetura ou o chamado SOA CoE (Center of Excelence);

2) Selecionar a tecnologia muito cedo. (Comece pelos requisitos!);

3) Não considerar o design de serviço;

4) Não ter o foco nas necessidades do negócio;

5) Não pensar a longo prazo e de maneira estratégica (Pense grande, inicie pequeno e evolua rápido).

Como não era de se esperar, vemos logo no primeiro erro a importância que deve ser dada às pessoas. A final de contas é difícil conseguir bons profissionais com um perfil generalista de atuação em todas as áreas da Arquitetura de TI (Processos/Negócio, Informação, Sistemas, Integração e Tecnológica) ou nem sempre a empresa tem condições de bancar um profissional com experiência na área. Essa mesma importância dada às pessoas é ressaltada no artigo do Gartner denominado “Horror Story Shows How Poor Governance Leads to Failure in SOA Initiatives”, que diz:

“Terceirizar arquitetos ou não tê-los de maneira adequada, significa que a empresa não possuirá as competências necessárias para um projeto SOA.”

Esse mesmo artigo do Gartner diz ainda:

“Crie um ICC (Integration Competence Center) ou um SOA CoE (SOA Center of Excelence) que inclua membros das áreas de negócio e desenvolva-o. Você precisará de um para se certificar que o projeto de adoção de SOA está no caminho certo.”

Sobre o erro 2, selecionar a tecnologia muito cedo, o artigo do Gartner também está alinhado. O artigo diz que as pessoas tendem a associar SOA com tecnologia e que se um projeto SOA falha é devido a escolha da tecnologia errada. Entretanto várias projetos falham pela falta de importância dada à governança.

Em linhas gerais a metodologia sugerida pelo David Linthicun é composta dos seguintes passos:

1) Entenda os objetivos de negócio e defina critérios de sucesso;

2) Defina o domínio do problema;

3) Entenda todas as aplicações envolvidas;

4) Descubra e entenda todos os serviços no domínio do problema;

5) Descubra e entenda todos os processos no domínio do problema;

6) Identifique a necessidade de criar novos serviços;

7) Identifique a necessidade de criar novos processos;

8) Selecione as tecnologias e ferramentas a serem usadas.

A apresentação é essa…

…e os slides da apresentação estão aqui…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s